Publico review by Nuno Catarino

Ich Bin Ein Berliner
Trio luso-alemão unido pela improvisação.

Luís Lopes – Lisbon Berlin Trio (CF 234)
****
O guitarrista Luís Lopes tem percorrido um percurso vasto, espraiando-se entre múltiplos projectos. Liderando o “Humanizariam 4tet” (com Rodrigo Amado e os irmãos Stefan e Aaron Gonzalez), editou dois discos e foi responsável por um vibrante concerto na edição deste ano do Jazz em Agosto; editou um disco em trio com Adam Lane e Igal Foni (“What is When”); formou o quinteto Afterfall, grupo “allstar” com Sei Miguel, Joe Giardullo, Benjamim Duboc e Harvey Sorgen (com disco homónimo na clean Feed). E entretanto já se apresentou ao vivo com um novo grupo, exclusivamente nacional: “No Changes Quartet”, com Rodrigo Amado, Hernâni Faustino e Gabriel Ferrandini – secção rítmica “emprestada” pelo Red Trio.

A editora Clean Feed, que celebra este ano o seu 10º aniversário acaba de lançar um novo projecto do guitarrista. Lopes regressa ao formato trio, desta vez com a colaboração de dois alemães: Robert Landfermann (contrabaixo) e Christian Lilinger (bateria). O álbum arranca com os três músicos que parecem perdidos, sem referências, procurando um caminho comum, sem GPS. A música avança, vão surgindo ideias, territórios comuns, e cada músico – sem ceder à tentação de um caminho único, óbvio – vai articulando em tempo real soluções de compromisso. É esta a magia da improvisação, que os três instrumentistas confirmam dominar com mestria. A tranquilidade chega ao terceiro tema “Song for M”, composição de Lopes, com o contrabaixo a alinhar numa dança subtil com a linha da guitarra. Já na quinta faixa, “Trip to”,chegamos a outro território: a guitarra abandona-se ao “noise”, deixando o feedback definir a viagem (Lopes tem aprimorado este formato ao vivo, apresentando-se em exclusivo formato “noise” em alguns pequenos concertos solo).

Independentemente da estética assumida, o guitarrista confirma que mais do que seguidor de uma determinada linha, possui uma grande diversidade de recursos e soluções, adaptando-se às necessidades das circunstâncias. Ora exibindo o seu habitual fraseado inteligente, ora trocando-o por uma intensa energia rock, Lopes confirma ser um dos mais interessantes e versáteis improvisadores da nossa praça.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s