Jazz.pt review by Bernardo Alavares

CF 293Kullhammar / Zetterberg / Aalberg – Basement Sessions Vol.2 (CF 293)
Depois de um primeiro volume de “Basement Sessions” muito bem conseguido, Kullhammar, Zetterberg e Aalberg presenteiam-nos com o segundo. O trio de saxofone escandinavo (Aalberg é norueguês e os seus colegas suecos) leva-nos para uma cave num clube de jazz que não perdeu a autenticidade apesar das novas leis antitabaco.

O trio é formado por músicos no limbo das promessas do jazz europeu, mas já com um pé a ascender ao inferno do reconhecimento unânime internacional. Jonas Kullhammar tem-se afirmado como um dos grandes saxofonistas da sua geração, com uma sonoridade a rasgar um espaço livre entre o bop e o free.

Por cá conhecido pelo seu duo com a trompetista Susana Santos Silva (editaram juntos “Almost Tomorrow”, igualmente pela Clean Feed), Torbjörn Zetterberg é um contrabaixista omnipresente na cena musical sueca. Lidera o seu próprio grupo, o Torbjörn Zetterberg Hot Five. O baterista e percussionista Espen Aalberg divide a sua actividade entre a música “erudita” / clássica, colaborando regularmente com inúmeras orquestras e ensembles, e o jazz, mostrando cada vez mais competências neste género.

À excepção da terceira faixa (composta pelo veterano do jazz sueco Bernt Rosengren), as composições são todas de Aalberg. Sentimos o hard bop no sopro de Kullhammar (qual Sonny Rollings que passou a puberdade nos anos 1990) e nestas composições que representam hoje, fidedignamente, a tradição do que foi e pode ser agora o jazz. Mas o som deste trio vai igualmente beber às procuras melódicas orientais de músicos como o recentemente falecido Yusef Lateef ou o (também quase sueco) Don Cherry.

Não deixando de ser e soar a uma Europa loura, estes músicos conseguem, sem qualquer pretensiosismo, deixar a ressoar a musicalidade das procuras identitárias afro-americanas em torno de um universalismo nos momentos mais conturbados da luta “black”. Parte da história do jazz é reescrita neste álbum obrigatório de 2014, confirmando de uma vez por todas a qualidade de três grandes: Kullhammar, Zetterberg e Aalberg.
http://www.jazz.pt/ponto-escuta/2014/02/08/kullhammar-zetterberg-aalberg-basement-sessions-vol2-clean-feed/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s