Jazz.pt review by Nuno Catarino

CF 292Kris Davis Trio – Waiting for You to Grow (CF 292)
****
Kris Davis é uma pianista discreta que domina todos os recursos e ferramentas, utilizando-os inteligentemente, com moderação e sem espalhafato. Vem desenvolvendo um percurso curioso, trabalhando diferentes formatos em frentes distintas. Além dos seus discos a solo, há que destacar o recente “Capricorn Climber” (gravado em quinteto) e esse outro trio que é o grupo Paradoxical Frog, com Ingrid Laubrock (saxofone) e Tyshawn Sorey (bateria).

Neste novo álbum, Kris Davis regressa ao trio clássico de piano, na companhia de John Hébert no contrabaixo e Tom Rainey na bateria. Este é já o segundo disco do projecto, depois de ter editado o primeiro, “Good Citizen”, pela “label” espanhola Fresh Sound em 2010. Dois dos mais requisitados “sidemen” da cena americana, Hébert e Rainey acrescentam aqui a sua segurança e a sua criatividade. Ao piano, Davis combina a matriz jazz com referências clássicas, mantendo a porta aberta à improvisação.

A composição e a gravação desta obra decorreram no período em que se encontrava grávida do seu primeiro filho, pelo que esta música representa um lado mais pessoal da sua actividade (factor esse que está desde logo expresso no título do álbum, “Waiting for You to Grow”). Apesar dessa premissa, a música não se afasta muito dos elementos que caracterizam habitualmente a música de Davis.

O CD arranca numa toada pontilhístico-monkiana, depois abranda o ritmo e termina num interessante “midtempo” com diversos ambientes, designado por “Whirly Swirly”. O tema-título “Waiting for You to Grow” é aquele em que a pianista consegue expressar sentimento de forma mais clara: assente numa pensada lentidão, primeiro dando autonomia a Hébert e depois assumindo a intensidade melódica, a melodia é sublinhada pelo arco do contrabaixo, por cima das escovas de Rainey.

Com “Berio”, terceiro tema (atenção ao apontamento referencial do título), a música arranca de forma lenta, para depois evoluir para um terreno “cerebral”. Este termo é, aliás, frequentemente associado à pianista, e não sem razão. A sua música é quase sempre articulada de forma complexa, evitando caminhos fáceis ou directos. Este disco não é excepção.

http://jazz.pt/ponto-escuta/2014/05/12/kris-davis-trio-waiting-you-grow-clean-feed/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s