Tag Archives: Desiderio Lazaro

Time Out Lisbon review by José Carlos Fernandes

Júlio Resende – Assim Falava Jazzatustra (CF 158 )
****

Da Alma foi um bom começo, mas adivinhava-se que Resende poderia ir mais longe, pois enquanto o piano, o contrabaixo e a bateria puxavam claramente em frente, o saxofone parecia estar preso a estruturas convencionais.
No novo quarteto de Resende esta discrepância foi resolvida: o novo titular do saxofone, Perico Sambeat, rema no mesmo sentido que os parceiros e o contrabaixista Ole Morten Vagan e o baterista Joel Silva são ainda mais irrequietos que os seus antecessores. O facto de o disco ter sido gravado ao vivo – na sala Nietszche da Fábrica Braço de Prata, o que explica o título –contribui provavelmente para a atmosfera de intensidade que nele impera.
O desafio a que Resende alude nas notas de capa de Assim Falava Jazzatustra foi superado com distinção: o seu opus 2 é assertivo, ousado e seguro da sua identidade, mesmo quando passa por ambientes tão diversos como o “kuduro progressivo” de “Sakatwala” (uma fornalha rítmica de sabor africano, com excelente solo de Vagen), o pop a deslizar para a Twilight Zone de “Ir e Voltar” (com a voz de Manuela Azevedo, dos Clã), o irresistível ímpeto rítmico de “Don’t” (com Sambeat ao rubro) e de “Boom!” e até pela miraculosa recuperação do estafado “Shine On You Crazy Diamond”, dos Pink Floyd, que nas mãos de Resende (sem o resto da banda) ressuscita como melancólica balada do American Songbook. Só “Caixa Registadora” fica um pouco abaixo dos parceiros: após início de recorte monkiano, acomoda-se ao molde de uma escaldante sessão hardbop de início dos anos 60.
O mundo passa bem sem Übermenschen (os super-homens nitzscheanos tendem a arranjar sarilhos a toda a gente), mas o Überjazz é sempre bem-vindo. Pois como diz Resende, “a essência do jazz sempre foi a de se ultrapassar a si próprio”.

Advertisements

Gapplegate review by Grego Edwards

Júlio Resende – Assim Falava Jazzatrustra (CF 158 )

Pianist Julio Resende Puts A New Shine on Mainstream Jazz
In recent months thanks to Cleanfeed, Ayler Records and the kindness of Rodrigo Amado, I’ve gained a new appreciation of the Portuguese jazz scene today. It’s vital. Julio Resende’s new CD Assim Falava Jazzatustra (Cleanfeed) brings that home once again in a direct and exciting way.

Julio leads a fine quintet on this recording and they do a series of originals and a cover that provide much interest and variety. The music is in a freebop-and-beyond vein with the riffing rockish drive of “Don’t” to the mesmeric “Ir e Voltar ” (with superior guest vocalizing from Manuela Azevedo) and much in between to spark the senses and stimulate the ears. A big surprise is a bluesy balladic solo piano cover of Pink Floyd’s “Shine On You Crazy Diamond” that works perfectly.

Resende reflects the influence of early- to mid-Jarrett but uses that as a springboard to what is hard driving and contemporary all the way. As a soloist he is a clone of nobody and shows pianistic subtlety as well as formidable linear thrust. Alto saxophonist Perico Sambeat and tenorman Desiderio Lazaro are also strong soloists and with Resende’s imaginative improvising form a consistently revelatory triumvirate. Doublebassist Ole Morten Vagan has moments to shine as well and acquits himself with some very lively discourse.

When a session like this (recorded live incidentally) works well it does so for the pieces, the soloing and the push of the rhythm section. Assam Falava Jazzatustra comes through with all of those elements in place. Is Resende the Zarathustra of jazz? I don’t know and it is only an encapsulating idea to get you pondering at any rate.

This is a blast to hear! I recommend that you do so!
http://gapplegatemusicreview.blogspot.com/

Tomajazz review by Pachi Tapiz

Júlio Resende – Assim Falava Jazzatrustra (CF 158 )
El pianista portugués Julio Resende ha publicado el jocoso Assim Falava Jazzatrustra. A pesar del título, la música deja espacio para pocas bromas. Compuesta en su totalidad por Resende, salvo la versión de “Shine On Your Crazy Diamonds” de Pink Floyd, cuenta con unos magníficos arreglos para una formación en la que además de músicos portugueses participan el saxofonista Perico Sambeat y el contrabajista noruego Ole Morten Vagan. Todos ellos tienen espacio para lucirse en temas animados como “Jazz.pt” o en la magnífica “Don’t”, que con sus cambios de tempo es la encargada de abrir el disco y mostrar el nivel al que este grupo es capaz de trabajar. Por su parte, el pianista es protagonista absoluto de una preciosa versión del archiconocido tema de Pink Floyd. Otra gratísima sorpresa más a añadir al haber del catálogo de Clean Feed.
http://www.tomajazz.com/bun/2009/11/julio-resende-assim-falava-jazzatrustra.html

Sound + Vision review by João Lopes

CF 158Júlio Resende – Assim Falava Jazzatustra (CF 158)
Júlio Resende: sob o signo de Nietzsche
É um disco rasgado pela inspiração perturbante de Nietzsche — na nota de apresentação, Júlio Resende refere-o como um filósofo que “sempre (…) me pôs os cabelos em pé”. O pianista português foi gravando, ao vivo, na Fábrica de Braço de Prata, sessões-concerto a que deu o nome nietzscheano, agora transposto para o álbum, de Assim Falava Jazzatustra. Na lista de convidados surgem o catalão Perico Sambeat (saxofone), o norueguês Ole Morten Vágan (contrabaixo), e os portugueses Joel Silva (bateria), Desidério Lázaro (saxofone) e João Custódio (contrabaixo). São exercícios de estranha intimidade, metódicos e ritualizados, mas nunca alheios a emoções profundas e contrastadas. Num dos temas, Ir e Voltar, encaixa de forma admirável a voz de Manuela Azevedo (Clã). E o piano de Júlio Resende propõe uma revisitação comovente de um tema dos Pink Floyd: Shine On You Crazy Diamond, originalmente publicado no álbum Wish You Were Here (1975).
http://sound–vision.blogspot.com/2009/10/julio-resende-sob-o-signo-de-nietzsche.html